segunda-feira, 20 de setembro de 2010

ONDE ESTÁ MEU RUMO?


"Antes eram os sorrisos. A vida simples, as festas de aniversário esperadas com ansiedade, a alegria de receber os parentes e amigos, a certeza da felicidade. Antes eram os elogios pela simpatia, pela carinha de sapeca, pelas Maria-Chiquinhas tão famosas entre todos. Antes eram a felicidade de estar na beira de uma piscina, no êxtase de estar em frente ao mar, o cheiro de maresia... Antes, a delícia de estar num parque de diversões, de estar dançando no quarto, imaginando ser uma estrela de rock... Antes eram os churrascos, a virada de ano novo na casa de parentes, os amigos da escola, a euforia de ver seus ídolos... Antes era a alegria do primeiro emprego, a sensação de independência, a decoberta no casamento, a maternidade, as descobertas que a vida nos dá... Antes...

Depois...

Depois o vazio. A solidão. A incerteza se haverá um amanhã. O medo. A desconfiança. Os amigos? Não te suportam. Os parentes? Não te reconhecem mais. Cada passo uma incerteza, cada vento soprado, a desconfiança que será o último recebido no rosto antes do fim... As noites vazias, as lágrimas... De certeza mesmo só o calmante na bolsa, a respiração... sim, ainda vivo. Mas morro por dentro aos poucos. As festas, as danças, a alegria de viver? Murcharam com a chegada da depressão. Maldita, impiedosa, escrota. Batimentos cardíacos acelerados, suor. E mais lágrimas. E mais incertezas. Tempo de vida? Pouco. Aliás, muito pouco. Posso morrer agora, quem vai saber? Coração acelera... Medo noturno. Terror. Pavor. Medo... Medo.

Respirar... Só quero respirar".

4 Marcando Presença!:

Rosane Fantin disse...

Carla, querida...
Fiquei preocupada contigo ao ler este texto tão bem escrito, mas desesperado e deprimido. Já me senti assim muitas vezes e sei que não é nada bom. Quero que saibas que tu és uma pessoa muito especial, cheia de vida e alegria que transborda e chega até nós, tuas amigas e seguidoras. É sim... Tens dezenas, centenas de amigas que, apesar de viverem na virtualidade, como eu, te admiram e te querem muito bem e não querem te ver triste dessa maneira, perdida em maus pensamentos. Olha prá cima, menina, respira fundo, pensa que não estás sozinha e que a vida é maravilhosa e que vale muito a pena ser vivida. Tu és importante demais para muita gente. Se precisares de mim para o que quer que seja, conta comigo, minha querida.
Bijos e todo o meu carinho, Carlinha!

Rose Silva disse...

Querida Carla, você sabe que eu sei bem como é esse sentimento. Eu vivi isso por um longo período. Graças a Deus, a minha família e a uma força que nem sei de onde tirei, tenho me sentido bem há vários meses. Mas sei que essa é a batalha de uma vida. Sempre terei que ficar alerta contra qualquer recaída. Mas o amor é a nossa maior arma contra a depressão. Se conseguirmos nos focar nesse lindo sentimento, ela não tem chance! Amor próprio, amor pela família, amor pelo próximo... Toda forma de amor, querida. E é isso que desejo para você. Que sua vida esteja cheia de amor e não sobre espaço para esse mal que insiste em rodear nossas vidas. Ame-se muito também. Não te conheço pessoalmente, mas desde que acompanho seu blog o que vejo é uma mulher linda, inteligente, divertida. A depressão tenta nos transformar no contrário. Mas ame-se, amiga. E ame a vida com tanta força que esse amor seja muito mais forte e vença! Se precisar de mim, mesmo distante, você tem meu e-mail.

Beijos! Paz e harmonia no seu coração. ;)

Aline disse...

Carla:
Sei que a depressão é um monstro silencioso que nos mata aos poucos. Mas sei também que ela passa. Pode parecer que não, mas passa. Firme, colega! Não desiste, não. Você que é uma pessoa de fé, acredite em Deus e aguarde. Ele sempre tem uma saída. Beijos, viu?!

Marcia disse...

Carlinha minha linda...doyda e romantica.

Tenho pela consciência que não tenho o DOM da palavra mas quero dizer que senti a sua dor aqui no meu coração e a angustia e o desespero de não poder ampara-la.

Gostaria mesmo de poder estar do seu lado para abraça-la, nina-la e mima-la com todo o carinho, respeito e admiração que você merece.

Não deixei jamais esse "monstro" chamado depressão coagir vc...

Tenha batimentos cardíacos e suor somente pela felicidade, paz e alegria de viver.

Pode ser difícil por saber que os parentes/amigos que não te suportam e/ou não te reconhecem mais...mas entenda que é porque na realidade não são nem parentes nem amigos.

Aprendi que esse tipo de rejeição nada mais é que a frustação que essas pessoas sentem em relação a elas mesmas e como são covardes tenham projetar nas pessoas ao seu redor.

Sinceramente jamais sinta-se sozinha... estou deixando aqui meus contatos para que nunca...nunca mais sinta medo noturno...pavor...terror...pode ser de manhã..de tarde...de noite..de madrugada...mas não fique repito e não se sinta NUNCA MAIS ASSIM.


(11) 3445-0360 / (11) 9995-1801
marcialisterios@gmail.com

e nem pense que não possa ligar a cobrar viu!!!

Gosto muito de vc...fique sempre bem e lembre-se vc não está sozinha.

bjs.

Layout por Flavinha Garota de Aquario.