terça-feira, 8 de novembro de 2011

POST DE TERÇA - VAMO QUE VAMO! UH HULLL!

Não me perguntem porque lembrei da música do Nahim no momento de bolar o título do trem de hoje. Da da da, o seu coração... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

#soubrega

EDITORIAL

Semanas agitadas essas últimas. Tentando achar o meu centro, (já que to deformada de tão gorda) feia, velha e acabada. Nha, eu to bem. kkkkkkkkk.

Mas nem tudo são espinhos. Há flores que ainda embelezam meu dia.

Certo, to muuuuuuuuuuito sensível. 

Vamos aos trabalhos?


RESENHA
NOIVA SOB MEDIDA - SARA ORWIG
(The Bride's Choice)



CASAR COM UM ESTRANHO?
Juliana Aldrich jamais pensaria em fazer uma loucura dessas. Mas era exatamente o que o testamento de sua benfeitora estava pedindo... Caleb Duncan queria levar a proposta adiante. "Pense no dinheiro", insistia ele. Mas tudo em que Juliana conseguia pensar era na obrigação de dividir o leito nupcial com esse homem sensual e perigoso! Caleb achou a idéia ótima: ficaria casado por um ano e, depois, iria embora rico e novamente solteiro. Mas logo percebeu que teria problemas com sua belíssima noiva. Todas aquelas recusas inflamadas de Juliana com certeza se transformariam em arrebatamento e paixão na noite de núpcias...


EU: Digamos que o Caleb é um cara meio confuso e contraditório... Mas é muito do gostoso. Isso é importantíssimo!

Caleb é o melhor do melhor do mundo em não saber praonde vai. kkkkkkkkkkk, é sério! Não quer nada definitivo com a Juliana, mas vive marcando em cima. Eh laiá.

Casamento de fachada, um ano pelo menos pra receber uma herança de uma amiga em comum. Ela mora com a avó e 3 sobrinhos, filhos de sua irmã que morreu. Ele, advogado da pessoa que deixou a herança, precisando da grana pra uma coisa que não vou falar o que é. 


Cal olhou no fundo dos grandes olhos azuis e desejou puxar Juliana, rompendo os poucos centímetros que ainda os separavam. Queria provar a maciez daqueles lábios carnudos, invadir aquela boca, ainda que seu lado mais racional o avisasse para não se envolver. Deveria procurar manter tudo num nível impessoal; caso contrário, as coisas ficariam muito complicadas. Não tinha a menor intenção de ser um homem casado, com mulher e três garotos. Ou tudo acabaria como havia acontecido com Andréa: com o coração de Cal despedaçado.


Os relâmpagos continuavam a iluminar o céu enquanto ele a observava. De repente, Juliana se deu conta de que vestia apenas uma bermuda e sua velha camiseta, que estava molhada, grudada a seu corpo como uma segunda pele.
— Obrigado por sua ajuda, Juliana. Nós formamos um ótimo time.
— Para consertos domésticos.
— Formamos um ótimo time para muitas coisas. — E, olhando-a fixamente, completou: — Juliana, eu quero muito mais do que o que temos tido.

Ah tah. Mas ele se redime, viu?

— Venha cá, Juliana.
Ela olhou-o, confusa, mas seu coração disparou à simples visão dele. Sentia-se hipnotizada por aquele olhar. Cal puxou-a e estudou-a. Juliana viu a satisfação naqueles olhos, e o desejo voltou a tomar conta dela.
Cal acariciou-a, fazendo círculos com os dedos nos ombros macios e descendo, devagar, em direção à toalha. Então, prendeu-a entre as pernas, puxando-a para seu colo.
— Diga a eles que descobrimos que nos amamos.
— E isso é verdade? — perguntou ela, desejando com intensidade que ele dissesse que sim. Apesar de todas as declarações, sentia necessidade de ouvir um "eu te amo".
— Sim. É — afirmou ele, sério.
Então, passou o braço em volta dela, e Juliana emudeceu. A toalha estava se abrindo e não havia nada entre eles além do fino lençol. Num instante, ela percebeu a virilidade de Cal insinuando-se.
— Se os meninos acordarem e nos virem aqui juntos, vamos economizar horas de conversa. Eu apenas olharei para eles e direi: "Meninos, eu amo sua tia Juliana".
Algo pareceu quebrar-se dentro dela. Suas últimas defesas caíram por terra, e Juliana jogou os braços em volta de Cal, beijando-o com toda a paixão que sentia. Os braços fortes estreitaram-se, e ele a acolheu entre as pernas.
— Aqui vamos nós de novo. — Caleb beijou-lhe o pescoço, enquanto sua mão escorregava para as nádegas e acariciava suas pernas.

Ou seja, leia e condene ou absolva o gostoso rapaz.




CONEXÃO GERARDÃO



Dia 13 é o niver do hómi! E pra comemorar, o já tradicional video-homenagem da Doida aqui!




Sim, eu fiz tudinho! Arte, montagem, edição. :D

PARABÉNS, DELÍCIA!

Filmando MAV:




Em breve, um filme com características de Avatar:




COISAS DE DOIDA

Momento #euganhei3promossemanapassada.

Sim, eu ainda perco a respiração quando ganho alguma promo. Ainda mais 3.

Ganhei:




Links dos blogs clicando nas fotos.

Carla ter sorte, eu acho! :D


Não esqueçam das promos que estão rolando no blog. La em riba, do lado esquerdo, estão os banners.

Bjs.












5 Marcando Presença!:

Menina Fafa disse...

Tu tá mto profissa nos videos! Ahazo!

E tá cheio da sorte tb! Manda um pouquinho pra mim!!! hehehehe

Animação, gata! \o/

=*

@ Moda e Eu. disse...

Vi aqui pq vi a capa do romance.
AMO ESSES TIPOS DE ROMANCES, sério!
São os meus preferidos vou ler sim.
beijocas. :D
MODA E EU, espero sua visita

Aline disse...

Ô fia, mas tu tem sorte mesmo, hein...
kkk
Adorei o vídeo em homenagem ao nosso homi. Parabéns. Bjão!!!

Suelen Mattos disse...

Carlinha sortudaaaaaa!!!! Só falta ganhar a do Romantic Girl tb, hehe!!!!

Bjnhs!!!

=)

Apaixonada por Romances disse...

Gostei da dica, vou baixar pra ler o livro hehehe.

Beijos
Te espero no meu cantinho Blog Apaixonada por Romances

Layout por Flavinha Garota de Aquario.