terça-feira, 11 de junho de 2013

MEUS AMORES DE PAPEL - VIA HARLEQUIN




"Paciência e controle. Paciência e controle... Como entender uma sala cheia de testosterona? Sentada no sofá observo Dunstan de Burgh tentando entender um celular... Seus irmãos ouvem atentamente a explicação de Geoffrey, todos de cenho franzido. Ouço os resmungos do Lobo e quero cair na risada, mas não posso fazer isso. Marion me alertou sobre o Lobo ser domado apenas por ela. Ok, fico deslumbrada com tantos cavaleiros lindos juntos e sigo outro canto.


Wolf Mackenzie observa, quieto, do seu canto. Nunca vi alguém tão reservado como ele. Mas sei que seus olhos em mim transmitem confiança. Um leve aceno de cabeça confirma.

Conversando com Max Conroy, Rome Matthews me intriga. Certo, ele perdeu a família num acidente, apaixonou-se novamente e teve um segundo milagre... É, Sarah é uma santa por ter aguentado calada a grosseria dele. Eu já tinha mandado passear e... Certo, ele ta olhando pra mim. E sorriu. Piscou. Ok, Rome, ta perdoado. Eu aguentaria tudo o que ela aguentou por um homem com toda sua capacidade física e intelectual. E Max não fica trás. Adorei o que ele fez com a Claire na véspera do casamento. Esse tem pegada.

Olho para meu copo de refrigerante e vejo quanta diferença... Todos ali bebem Whisky ou cerveja comum. Menos o Patrick O’Casey... Bem, o malandro irlandês segue um ritmo doce pra acompanhar sua esposa Alexandra, que tem artrite. Suspiro. Quem nunca sonhou com um homem desses?
-Como está sua análise?
Olho para o malandrão em pessoa. Dou com os ombros.
-Vocês são complexos, diferentes e... Bem, difícil não me apaixonar.
Patrick riu, divertido.
-Não somos perfeitos.
Eu sorrio.
-A perfeição entedia...
Ele abriu um sorriso do tamanho do sol.
-Vejo que deixei uma lição interessante.
Beijou meu rosto e foi conversar com Alexei Christou . Aquele grego imbecil! Fecho a cara ao pensar no que ele tinha feito com Victória. Vejo que Patrick aponta pra mim. Logo o imb... Alexei vem falar comigo.
-Difícil perdoar, heim?
-Você foi um... um... Não tenho palavras!
-Meu bem, sou um grego... Além do que, achei que tinha me perdoado no final... Não fiz certo?
-Era o mínimo que você poderia ter feito, não?
Ele tocou meu rosto com os dedos, de forma fraternal.
-Confessa que me perdoou.
Fico vermelha. Meu coração dá um salto... Afinal, eu o amo, apesar do que fez.
-Só porque você se arrependeu e fez o certo.
-Fico feliz.
Beijou meu rosto e voltou a conversar com Patrick. Meu coração está aos pulos. Nikos Kyriacou entra na conversa e olha de relance pra mim. Criatura arrogante. Mas ele sabe que me conquistou desde que pus os olhos nele. E principalmente por ter me inspirado a voltar a ler e escrever um livro. Ele sabe. Sim, sabe.

Vou aguentar ficar mais tempo ali? Quero agarrar todos eles! Quero entender cada um, quero simplesmente mergulhar no mundo da fantasia e...
Mas o que é aquilo? O Texas baixou na festa??? Eles vieram! Os complexos, ogros, cavalgaduras, cascas grossas, temíveis e... os mais doces homens que Jacobsville já viu... Aquele ogro do Rodrigo Ramirez olhando pra mim... Há! Cash Grier o puxa de lado e fala alguma coisa... Enquanto o Judd Dunn levanta sua cerveja num brinde a minha pessoa. Cerro os meus olhos... O único que não me deixou tão estressada foi o John Blackhawk... Que criatura adorável... Definitivamente tia Diana não estava com raiva do mundo nesse dia. Humm, Phillipe de Sabon, gostaria muito de dar um pontapé na sua canela, mas Gretchen já fez isso por mim. Colby Lane, eu até te absolvi dos seus pecados, mas segura sua mulher, ok? Nada de ficar dançando com o volúvel do Rodrigo.

Rodrigo... Uh! Não vem, não vem...
-Vai criar rugas.
-Sua culpa. Que mandou ser o ogro dos ogros?
Ele sorri e beija meu rosto.
-Você é louca por mim. Confessa.
Dou de ombros, mas rio por dentro. Meus Mercenários, Fazendeiros, Vaqueiros, Soldados da Fortuna... Cada um com seu trauma, cada um com sua história... O que? Vão jogar truco? Certo.

Amo. Amo tão intensamente que...

Não acredito! Os Mackade vieram??? Uau, meu coração ta cantando! Sou puxada de braço em braço, acalentada, balançada... Paro nos braços do Rafe.
-Tudo isso é alegria em me ver? O que eu fiz pra merecer tamanho presente? Isso é real? - pergunto, ofegante.
Ele sorriu. O sorriso Mackade.
-Fantasia. Sua arte em fantasiar faz isso. Sua capacidade de sonhar, de acreditar.
-Acreditar? 
-Sim. Acreditar que um livro pode te fazer viajar, conhecer lugares diferentes, culturas, pessoas. Acreditar que o amor pode transformar... Acreditar que o ser humano pode sim, ser feliz através de uma história, tirando lições disso.
Já não controlo as lágrimas. Eu sou assim? Apaixonada pelos livros Harlequin, pelas histórias, por seus personagens e suas lições de vida?

Olho para todos eles, sem deixar nenhum pra trás. Então abro um sorriso e balanço a cabeça.
-Sim, eu sou.

Abraço a cada um deles. Já estou no fim, quando mais uma leva de personagens entra na minha festa. E tem mais por vir. Não acaba. Nunca".







1 Marcando Presença!:

thaila oliveira disse...

são os nossos amores de papel, nossos mocinhos e os principes de nosso caminho! é tão gostoso pegar um livro e começar a ler e de repente ta brigando com o personagem por suas ações e dar uma lição de moral nele! adoro me envolver com as histórias

Layout por Flavinha Garota de Aquario.