Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

[RES] JOIA DO DESERTO - SHARON KENDRICK

Uma das histórias da trilogia Príncipes do Deserto, da Sharon Kendrick. São 3 histórias interligadas, todas num só livro. 

 Agora é a vez do segundo livro, do Giovanni, um italiano teimoso bagaray.


A trilogia trata da história de 3 homens, que descobrem que são meio irmãos, filhos do Sheik de um país chamado Kharastan. Um francês, um italiano e um kharastani tentam entender a razão do pai ter feito o que fez, enquanto descobrem como o amor supera tudo.

RESENHA


JOIA DO DESERTO - SHARON KENDRICK
(The Sheikh's Unwilling Wife)





O Sheik reivindicará sua esposa... e ela o obedecerá!
Fazia cinco anos desde a última vez que Alexa havia encontrado Giovanni de Verrazzano. Há cinco anos ela abandonara aquele casamento e saíra da vida dele levando consigo um segredo. Quando Giovanni descobre que é o herdeiro de um poderoso rei do deserto exige que Alexa reassuma seu papel e o acompanhe até seu reino. Porém, como ele, tão orgulhoso, reagirá quando souber que tem um filho?


EU: O clássico "você tem um filho e não sabia".
Alexa era uma jovem sonhadora que se apaixonou por Giovanni. Na noite de núpcias, ele descobriu que ela não era virgem. Do nada, acusou a coitada de um monte de coisas. Ela o abandonou.

Cinco anos depois, ele volta, disposto a chantageá-la para que ela fosse com ele até Kharastan, aonde tinha conhecido o pai, um Sheik. Ia ao casamento de Xavier, seu meio irmão espanhol, que também era filho do Sheik.
Ele só não contava em ver uma criança de 5 anos, do qual ele era o pai.

Logicamente que o camarada era lindo, sexy, arrogante e confuso. Sério, acho que a raiva dele o cegou a tal ponto de não se concentrar na realidade.

Vejamos, um cara que questiona a esposa por achar que ela era virgem (ela não era), na noite de nupcias, até passa, pela forma que ele pensa. Maaaas daí a começar a odiar a mulé por isso, acusando ela de sair com a torcida do Corinthians e do Flamengo inteira, etc etc, é demais pra minha cabeça.
E o ódio se estende pelo livro; confesso que não gostei até o ponto da explicação quase no final.

O comportamento da mãe dele em sua infância. 

O que não tira a beleza da história, mas eu fiquei doída com tanta amargura. Não consegui achar uma brecha de sensibilidade nele, ainda mais quando o ódio se multiplicou por ela não ter contado sobre o filho; que aliás, era a única coisa que o abrandava.

Benditos os finais felizes...

Preciso falar que é hot?

Próximo livro é do Kharastani. Estranho, mas é. kkkkkkkkkkkkkkk



JOIA DO DESERTO

ALÉM DO PARAÍSO


Beijos!



0 Marcando Presença!:

Layout por Flavinha Garota de Aquario.